GRUPOFOR Energia solar visita fábrica de células OPV da Sunew

A nova era da energia solar a caminho do PR e SC

Publicado em Posted in Energia Solar

A terceira geração de células fotovoltaicas chegou para ficar, e o Brasil é o maior produtor

A sinergia entre empreendedorismo e boas práticas ambientais tem motivado a produção e o consumo de energia no país. Bons exemplos de práticas sustentáveis estão na Sunew,  SolarView, ShareEnergy, Newatt e Oursun. Estas empresas nasceram com o compromisso de mudar os paradigmas da indústria de energia solar no Brasil e no mundo. Companhias que o GRUPOFOR teve o prazer de conhecer, em um intercâmbio de conhecimentos sobre tecnologias de ponta. Em breve, esta tecnologia também transformará positivamente as cidades do Paraná e Santa Catarina.

Em Belo Horizonte (MG), a Sunew demonstrou o processo de fabricação de células fotovoltaicas orgânicas. Os filmes fotovoltaicos orgânicos, ou Organic Photovoltaics (OPV), é a mais moderna geração de células solares, capaz de gerar energia a partir da luz do Sol.

Trata-se de um filme fino, leve, flexível, com diferentes graus de transparência e altamente customizável. “Os OPV podem ser utilizados para substituir materiais de construção convencionais, em partes externas de um edifício, como fachadas, janelas, claraboias e telhado. Certamente, é algo novo que irá revolucionar o mercado da energia solar. A Sunew é uma empresa excepcional, com quem tivemos um avanço incrível de aprendizado”, descreve o CEO William Felipe Seccon, acompanhado da Gerente de Projetos do GRUPOFOR, Karine Meneghelli.

A produção dos Filmes Fotovoltaicos Orgânicos utiliza o processo de impressão rolo-a-rolo, que demanda baixo consumo de energia e é superescalável. “A impressão é feita a partir da deposição de tinta polimérica em um substrato de plástico maleável, sendo esse método adaptado de processos utilizados na indústria têxtil e gráfica”, explica o Chief Technology Officer (CTO) da Sunew – Diretor Técnico das ações de infraestrutura tecnológica – Rodrigo Vilaça.

Conheça mais sobre o OPV e a Sunew acessando: http://sunew.com.br/aplicacoes/solucoes

Novas tecnologias a caminho

A ideia das visitas é trazer cada vez mais  a alta tecnologia em energia solar para os estados do PR e SC, proporcionando parcerias estratégicas e desenvolvimento sustentável para a região. Com a nova modalidade de edificação, é possível reduzir a carga térmica da construção, aprimorar o design e adquirir pontos nas certificações verdes.

“Os Filmes Fotovoltaicos Orgânicos podem ser integrados em diferentes estruturas urbanas, entregando energia solar e design para cidades inteligentes e soluções off-grid. A leveza e a flexibilidade dos OPV permitem a integração em coberturas leves, sem a necessidade de reforço civil”, observa Vilaça.

Integrado em automóvel e semirreboques, os OPV também geram a energia que contribui para a autonomia do veículo. “A força gerada pelos Filmes Fotovoltaicos Orgânicos possibilita ao usuário alimentar diferentes gadgets e fortalecer o contato com a inovação”.

Quer usar OPV em seus projetos? Nos mande uma mensagem agora mesmo: https://grupofor.com.br/contato/

SolarView, ShareEnergy, Newatt e Oursun

A troca de experiência foi motivada pelo co-fundador da SolarView, Aécio Bolzon, que recebeu o GRUPOFOR na sede do FIEMG Lab Novos Negócios, programa de aceleração que aproxima startups da indústria mineira. Juntas, as empresas criam negócios de sucesso no mercado, ao mesmo tempo que compartilham conhecimento e soluções para a sociedade, bem como competitividade e diversificação para a economia. E claro, um dos carros chefes quando se fala em inovação em Minas Gerais é a energia solar.

Saiba mais: http://www.fiemglab.com.br

Enquanto a Solarview fornece uma solução completa para a gestão de dados e informações relacionadas ao consumo e à produção de energia elétrica, a Shareenergy tem um projeto de aluguel de energia. “Ela faz o investimento em usinas de médio e grande porte, e aluga ‘fatias’ destas usinas para consumidores comuns, que pagarão um preço fixo mensal pelo montante mínimo de energia contratado. Se a usina produzir a mais, o consumidor também ganha. Então, foi interessante perceber como os negócios são diversificados e ao mesmo tempo complementares”, descreve Meneghelli.

Sobre as duas empresas restantes, a Oursun promete fabricar inversores fotovoltaicos de qualidade e com preços mais acessíveis que os concorrentes. Já a Newatt é a startup que desenvolve tecnologias para gestão da energia de maneira eficiente, promete reduzir a conta de luz e notificar qualquer problema identificado na instalação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *