Como funciona uma cisterna vertical

Como funciona uma cisterna vertical?

Publicado em Postado em Reúso de Água da Chuva

O aproveitamento da água da chuva é uma opção que merece ser avaliada e implantada nas residências e nos edifícios comerciais e industriais.

Além do benefício prestado ao meio ambiente, o reúso da água da chuva colabora efetivamente na diminuição dos custos junto à concessionária.

A cisterna vertical é a ferramenta adequada para a implantação dessa solução, além de ser viável financeiramente, traz grandes benefícios.

Nesse post, vamos mostrar como funciona uma cisterna vertical e o reaproveitamento da água da chuva. Leia e confira!

O que é uma cisterna vertical?

A cisterna vertical é um reservatório para o armazenamento da água da chuva.

Diferente das outras cisternas, a vertical não precisa ser enterrada, evitando obras complexas que, normalmente, causam grandes transtornos.

É, sem dúvida, a forma mais fácil para a reutilização da água da chuva em sua casa ou ambiente de trabalho, gerando muita economia e colaborando com a natureza.

Como funciona uma cisterna vertical?

Existem muitos modelos de cisterna vertical, mas todas têm por objetivo a captação e reutilização da água da chuva.

A maioria é acoplada diretamente à calha, que sai do telhado para a captação da água.

Essa água passa por uma primeira filtragem, onde folhas, pedaços de galhos e impurezas são eliminadas de forma mecânica.

Dependendo do objetivo e utilização da água, depois dessa primeira filtragem, ela passa por outros filtros, que deixam a água própria para sua aplicabilidade.

A água captada pela cisterna vertical pode ser utilizada de diversas maneiras:

    • Lavação de automóveis;
    • Lavação de pisos e garagens;
    • Descargas de banheiros;
    • Limpeza em geral;
  • Irrigação, entre outros.

Como é feita a instalação?

Não é difícil fazer a instalação da cisterna vertical, no entanto, alguns cuidados são necessários.

Além da cisterna vertical, são necessários os seguintes sobressalentes e equipamentos:

    • Smart filtro (já vem com a cisterna);
    • Torneira e fixadores (já vem com a cisterna);
    • Braçadeiras;
    • Conexões para engates;
  • Ferramentas e escada.

Após fazer a ligação da calha com a cisterna vertical, é instalado o Smart filtro na parte superior do reservatório, por onde a água da chuva irá passar.

Após passar pelo processo de filtragem, a água fica armazenada na cisterna, por isso, na parte superior é colocado um “ladrão”, para evitar o transbordamento do reservatório.

Instala-se, então, a torneira na parte inferior da cisterna e o selo de segurança (cabo de aço) que suporta o reservatório e o prende na parede.

Acesse o vídeo produzido pela GRUPOFOR e conheça mais detalhes a respeito da instalação de cisterna vertical.

Quais os benefícios de reaproveitar a água da chuva?

demo 24

A instalação de uma cisterna vertical colabora de muitas formas para a qualidade de vida, não só de quem a adota, mas, de toda a sociedade.

Destacamos alguns benefícios que valem destaque:

    • Combate à crise hídrica – a utilização da água da chuva diminui o consumo da água fornecida pela concessionária, combatendo diretamente à crise hídrica;
    • Combate à dengue – o armazenamento é realizado por um sistema vedado, onde mosquitos transmissores de doença não se proliferam;
    • Combate às enchentes – os reservatórios de água de chuva minimizam os problemas das enchentes;
    • Facilidade de instalação e custos baixos – o retorno do investimento ocorre em um curto espaço de tempo e as facilidades de instalação são motivadores para sua implantação;
  • Redução da conta de água mensalmente – a implantação da cisterna vertical possibilita grandes reduções nas contas de água, chegando, em alguns casos, a 50% do valor pago.

O investimento realizado na aquisição e implantação de cisterna vertical traz muitas vantagens para residências, condomínios e empresas, colaborando em todos os aspectos na qualidade de vida da sociedade.

Se você gostou desse post, convidamos a baixar o ebook Aproveitamento de água da chuva: guia completo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *