Concorrência: sua real importância para o mercado

Publicado em Postado em Sem categoria

A concorrência é vital para os clientes e para as empresas. Ela pode ser definida com a competitividade entre empresas do mesmo ramo que oferecem serviços ou produtos similares para os consumidores.

A concorrência é algo saudável para o mercado, uma vez que a disputa entre concorrentes gera uma melhoria dos serviços oferecidos pelas empresas, ou uma redução no preço praticado, o que, consequentemente, resulta num benefício ao consumidor.

Num campo de visão maior, esta competitividade também provoca desenvolvimento social, pois, com a vontade de ser o melhor, as empresas buscam meios cada vez mais eficientes de alcançar seus objetivos.

A concorrência saudável resulta em benefícios para o mercado e consumidor.

Porém em algumas ocasiões o que acontece é uma concorrência desleal, ou seja, para conquistar uma maior parcela das vendas as empresas podem acabar realizando ações com o objetivo de influenciar os clientes dos concorrentes através de meios imorais e até antiéticos.

No artigo de hoje, vamos explicar melhor o que são as duas modalidades, quais as diferenças entre elas, e como a concorrência desleal pode ser prejudicial para os clientes e para o mercado. Confira!

Concorrência saudável: o que é?

Utiliza a liberdade e a valorização da livre iniciativa do trabalho para conseguir lucros de forma moral, lícita e leal.

Concorrência desleal: o que é?

É caracterizada quando a empresa usa de meios fraudulentos e desonestos para influenciar a clientela do concorrente, desviando a conduta moral, violando princípios da honestidade comercial, bons costumes e da boa-fé.

A concorrência desleal pode prejudicar a economia e o consumidor, que poder ser enganado na hora da compra.

Diferença entre concorrência saudável e desleal

Tanto na concorrência saudável ou leal, quanto na desleal, a finalidade é atrair mais clientes. A grande diferença são os meios utilizados para atingir esse objetivo.

Quando se é promovida a competitividade saudável, é bom tanto para o mercado quanto para os clientes, isso ajuda o giro da economia e dá mais opções para os consumidores.

Já, quando ocorre a competitividade desleal, é ruim tanto para o mercado quanto os clientes, isso prejudica a economia, além de prejudicar o consumidor, que pode ser enganado na hora de realizar uma compra.

Exemplos práticos de concorrência desleal

Para deixar mais claro o que é competitividade desleal, vamos mostrar alguns exemplos de como ela caracteriza-se. Confira:

  1. Difamação do concorrente: é diminuir a empresa concorrente, depreciando seus produtos, bens ou serviços com o objetivo de prejudicar o negócio dele.
  2. Confusão entre produtos ou estabelecimento: essa situação acontece quando um concorrente copia uma marca de empresa, seja ortográfica, fonética ou visualmente. A ideia é induzir o consumidor ao erro, passando-se por uma empresa concorrente mais conhecida, imitando o logo, as cores ou até o nome.
  3. Concorrência parasitária: quando uma empresa se aproveita do sucesso do concorrente e obtém novos clientes sem praticamente esforço algum.
Difamação do concorrente, confusão entre produtos ou estabelecimentos e concorrência parasitária.

Outros exemplos de ações que estão vinculados a concorrência desleal são: a utilização de publicidade ilegal, por exemplo, colocar placas publicitárias em locais proibidos. Ou se apropriar de imagens de produtos ou serviços do concorrente, e atribuir como tendo sido realizado pela sua empresa.

A venda de produtos ou serviços sem nota fiscal, entre outras ações. Quando uma empresa opta por fazer isso, ela está sonegando impostos, e com isso pode baixar o preço abaixo do preço de mercado, ficando com um valor mais baixo que os concorrentes, mas sabemos que nesta situação o maior prejudicado acaba sendo o cliente.

Se o produto der defeito, ou apresentar um problema, como o cliente poderá solicitar a troca, reparo ou garantia sem a nota fiscal? O cliente acaba economizando um pouco na hora da compra, mas pode se incomodar muito depois.

A concorrência desleal existe, mas pode ser combatida pelos consumidores e empresários. Incentive a concorrência saudável.

A concorrência desleal existe, pode ser feita de diversas maneiras e apesar de ser ilícita, imoral e desleal, é considerada uma prática comum no mercado. Cabe aos clientes e empresários ficarem atentos, para não incentivar está prática, e se proteger. Incentivando sempre uma competitividade saudável e justa.

Nós do GRUPOFOR somos a favor da concorrência saudável, ela traz benefícios para nós e para os clientes.

Referências:

AUDITA ASSESSORIA EMPRESARIAL. Entenda o que é concorrência desleal e como se configura. Disponível em: http://www.audita.com.br/blog/entenda-concorrencia-desleal-configuracao. Acesso em 22 de junho de 2020.

CAPITAL RESEARCH. Entenda o que é concorrência desleal e conheça alguns exemplos sobre o assunto. Disponível em: https://www.capitalresearch.com.br/blog/investimentos/concorrencia-desleal/. Acesso em 22 de junho de 2020.

FIXAR. 3 Exemplos de concorrência desleal que você pode enfrentar e não sabe. Disponível em: https://ifixar.com.br/exemplos-de-concorrencia-desleal/. Acesso em 22 de junho de 2020.

JUSBRASIL. Concorrência desleal: Quando acontece e o que fazer? Disponível em: https://rloreto.jusbrasil.com.br/artigos/451635371/concorrencia-desleal. Acesso em 22 de junho de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *